qua. jul 6th, 2022

Vim para o Japão para ficar 2 anos e já estou a 5, e agora?

Muitos já se identificaram com essa situação. Planejou ficar X anos no Japão, porém o plano se estendeu muito mais. O que aconteceu? Como identificar e planejar melhor os objetivos a partir de agora?

Por que?

[Razão 1 – Não seguiu o planejamento financeiro!]

Vir ao Japão com o objetivo de juntar dinheiro, precisa de um forte planejamento financeiro, foco e disciplina.

Se o objetivo não mudou, é importante revisar a estratégia e agir o quanto antes!

[Razão 2 – Amou o país e decidiu ficar.]

O Japão é rico em cultura e oportunidades. Muitos se apaixonam pela segurança e beleza nipônica, e decidem ter uma vida no Japão.

Caso esse seja o seu caso, se integrar ao máximo é imprescindível para uma vida mais plena no Japão.

Saber falar o idioma local, conhecer a fundo a cultura, se qualificar e trabalhar em emprego efetivo que dê estabilidade e segurança, ou até mesmo empreender no Japão.

[Razão 3 – Ainda não definiu os objetivos.]

Ainda não sabe os próximos passos, não decidiu se vai continuar no Japão, ou se vai voltar para o país de origem, ou até mesmo uma terceira opção de destino.

É importante definir o quanto antes o objetivo, pois para cada uma delas, exige estratégias diferentes. Analise suas possibilidades, seu estilo de vida e converse com a família.

Não perca tempo!

 

Te ajudamos a encontrar as estratégias que podem te impulsionar para atingir seus objetivos.

Orientação gratuita de vida e carreira no Japão.

E agora?

Ao ter objetivos de curto e médio prazo, normalmente financeiros, a escolha de empregos terceirizados com adicionais por hora extra é o mais comum. Porém, ao extender esse objetivo ou se desviar dele, acaba perpetuando essa condição de trabalho que pode não ser o ideal para o novo objetivo.

Viver no Japão em curto e médio prazo por questões financeiras (de 1 a 5 anos)

Seguir um planejamento financeiro à risca! Não se esqueça do fundo de emergência, você precisa estar preparado para que um imprevisto não atrapalhe seus objetivos.

[Objetivo]

Trabalho com foco de resultado financeiro imediato.(lembrando que quanto maior o prazo, mais difícil a readaptação de carreira no seu país de origem)

Aproveite o tempo que está no Japão, conheça a cultura e idioma, para agregar novas habilidades e qualificações.

Use isso ao seu favor no próximo destino.

[Fundo de emergência]

Reserva de emergência de passagem aérea: ¥150.000 por pessoa

Reserva de emergência: no mínimo ¥200.000

[Compras e Financiamentos]

compras altas utilizando financiamentos e grandes parcelas não deve ser feito se o seu plano é de curto a médio prazo.

[Planejamento financeiro pessoal]

1. Faça um check-up no seu orçamento

é importante analisar todo o seu orçamento para fazer um diagnóstico que te ajudará a entender se você pode ou não realizar algo.

Colocando ordem nas suas finanças, você poderá começar a estruturar o seu controle financeiro. Até porque se você não tem domínio ou conhecimento sobre suas contas, é muito difícil se planejar de um modo que funcione.

Liste suas despesas, custos fixos, dívidas, e custos variáveis.

2. Entenda seu padrão de vida

Você terá uma visão completa de qual é a realidade das suas finanças hoje, entendendo se você gasta mais do que recebe ou mesmo se você está ganhando menos do que necessita para viver com qualidade.

Se adapte as variações de renda, a cada 3 meses no Japão tem feriados que podem oscilar sua renda mensal, além de custos como imposto residencial, imposto do carro e revisão automotivo obrigatório (shaken).

3. Comece a economizar o seu dinheiro!

Com metas e objetivos em mente, o próximo passo é começar a poupar de forma efetiva durante todos os meses para conquistar o que planejou.

[Entenda melhor sobre investimentos, poupe e invista]

Caso seu objetivo seja voltar ao país de origem, é importante que o seu investimento seja realizado também no país onde irá utilizar esses recursos investidos, e na moeda local. Estude aos poucos sobre investimentos, e mantenha a disciplina.

Fontes de informações:

Te ajudamos a encontrar as estratégias que podem te impulsionar para atingir seus objetivos.

Orientação gratuita de vida e carreira no Japão.

Viver no Japão em curto e médio prazo por questões acadêmicas (de 1 a 5 anos)

Seguir um planejamento acadêmico, aproveitar ao máximo o intercâmbio cultural, trabalhe em meio período para mergulhar ainda mais na cultura japonesa.

<Planejar o Intercâmbio>

[Definir o objetivo]

  • Quanto tempo pretendo ficar no Japão?

A duração do intercâmbio irá interferir diretamente no planejamento.

  • Quero trabalhar ao longo do intercâmbio?

O visto de estudante é um documento que lhe concede a permissão para residir e estudar no território japonês. Regularmente, este visto não permite que o titular trabalhe. No entanto, para melhorar sua vida diária com mais tranquilidade e segurança no Japão, você poderá solicitar uma autorização, permitindo-lhe trabalhar em solo japonês com um visto de estudante.

「Planejamento financeiro]

Não deixe de fora custos necessário da viagem e estadia como passagem, seguro saúde, acomodação, chip de telefone, cartão de crédito internacional, dinheiro em espécie.

[Aproveite sua estadia]

Mergulhe na cultura japonesa, conheça os costumes e aproveite para aprender japonês, será uma bagagem muito rica para levar de volta ao país de origem.

Quer conquistar independência no Japão falando o idioma?

Integra Nihongo Gakko tem horário flexível Online ao vivo com professores experientes para você.

Viver no Japão em médio a longo prazo, ou definitivamente

Faça um planejamento de vida no Japão, o que inclui, adaptação inicial, aprender o idioma local, conhecer e se adaptar a cultura japonesa, planejamento financeiro, qualificações, planejamento familiar, estrutura de vida (carteira de motorista, casa, carro), planejamento de carreira.

[O Japão é realmente para você]

Reflita o motivo de ter escolhido o Japão para viver a longo prazo ou definitivamente. Considere o clima, cultura, costumes, regras, estrutura familiar, situação econômica do país de origem e do Japão.

Seja realista e considere os prós e os contras antes da decisão.

[Aprenda o Idioma]

Saber falar e compreender o idioma local é imprescindível para ter qualidade de vida no Japão. A falta de compreensão no idioma limita drasticamente as oportunidades de trabalho e convivência no dia-a-dia (órgãos públicos, hospitais, escola dos filhos, local de trabalho).

Os níveis de Proficiência do idioma (日本語能力試験 にほんごのうりょくしけん) é vantajoso ao procurar emprego efetivo, e o nível mais alto N1, possibilita a validação de diploma de diversas áreas.

[Se qualifique!]

Se o objetivo é viver a longo prazo, investir em qualificação e licenças nacionais fazem toda a diferença para o aumento de renda e estabilidade no país. Tire a carteira de motorista para ter maior facilidade de locomoção para o trabalho e o dia-a-dia. Para aqueles que tem formação superior ou técnica no país de origem, pesquise como fazer a validação do diploma (caso sua área seja possível), e planeje sua carreira. A qualificação também abre possibilidades de empreendedorismo.

[Visto e Cidadania]

Para evitar a renovação do visto, tirar o visto permanente ou a cidadania japonesa pode abrir novas possibilidades como financiamento de casa própria, faculdade ou empreendedorismo. 

[Emprego]

Invista em emprego efetivo. Empregos terceirizados para quem tem o objetivo de longo prazo não garante estabilidade e a renda tem variações que pode prejudicar o planejamento financeiro a longo prazo. Empregos efetivos dão possibilidade de crescimento de renda, estabilidade, investimento em qualificação por parte da empresa, e plano de carreira.

[Empreendedorismo]

O Japão é um país com incentivos governamentais para empreendedores individuais ou pequenas empresas. Conheça as possibilidades de negócios, faça contatos, crie relacionamento com japoneses que podem dar dicas valiosas para sua empresa. Pesquise sobre as licenças e leis locais, entenda a fundo as regras impostas pelo país e região para que seu empreendimento esteja dentro da lei.

A palavra chave aqui é se Integrar ao máximo ao Japão para uma vida segura e plena!

Te ajudamos a encontrar as estratégias que podem te impulsionar para atingir seus objetivos.

Orientação gratuita de vida e carreira no Japão.

Fique por dentro!

Seja informado sobre novos artigos.

Veja mais:

Carreira

Assessoria Total para Empregos Efetivos

Assessoria Total para Empregos Efetivos, nasceu da necessidade de encontrar soluções para trabalhadores estrangeiros que buscam empregos estáveis, profissionalizantes ou profissionais. Consiste em buscar junto a empresas japonesas a admissão direta e como FUNCIONÁRIOS EFETIVOS (SEISHAIN). Ao contrário do que acontece atualmente com empregos temporários através das “empreiteiras” ou “hakengaisha”, o SEISHAIN é o modelo de contratação tradicional de um pouco mais de 60% dos trabalhadores do Japão. Oferece como admissão direta, sem limite de prazo no contrato, com todos os benefícios sociais, treinamento técnico por conta da empresa e oportunidade de ascensão na carreira, além de outros benefícios extra salariais. Outra vantagem de ser um FUNCIONÁRIO EFETIVO é o

Artigos

Reflexão sobre os 30 anos de Japão

Em 2020, completa-se 114 anos da imigração japonesa no Brasil e 30 anos da alteração na Lei de Imigração japonesa que deu início à formação da comunidade brasileira no Japão. No começo éramos todos funcionários efetivos. A migração de brasileiros descendentes de japoneses havia começado timidamente no final da década de 1980. Os que vieram naquela época, tiveram saldos super positivos e fizeram a fama de que trabalhar no Japão era a solução para o enriquecimento rápido e certeiro. Resultou em movimento dekassegui dos anos 90 onde em apenas 5 anos, em 1995 somava quase 150.000 pessoas em todo o Japão. E assim foi crescendo até chegar a alcançar cerca

Deseja receber orientação gratuita?

Orientação de vida e carreira no Japão!